Pages

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Vai começar tudo outra vez

Hoje é o último dia do mês de julho, isso significa dizer que logo voltarei com as aulas na faculdade. Tava tão bom pra ser verdade =/

Bom, pelo menos, depois desse período...fim! Demorou mais chegou, depois de quatro anos na faculdade, já estou arrancando os cabelos pra sair.. Como nada nessa vida é pra sempre, a graduação também não seria..rs

Minhas “preocupações” agora são outras. Hora de ter um emprego, cair no do mercado de trabalho, isso sim é assustador.

A graduação foi apenas um passo, não quero parar de estudar, disso eu tenho certeza. Não sei se uma pós, uma nova graduação, não sei. Com relação a isso ainda tenho algum tempo para pensar com calma.

O meu foco nesse momento deve se concentrar no meu projeto experimental (ou monografia em alguns cursos). Irei criar uma revista imprensa, tenho a plena consciência que isso vai me dá um trabalho fora do normal, afinal, eu irei fazer o projeto sozinha. Mas, como diz o velho ditado: “ Antes só que mal acompanhado”. Vou contar apenas com ajuda da minha orientadora.

Estou sem vontade de escrever hoje, nem sei por que abri o blog...rs

FUI!

terça-feira, 29 de julho de 2008

Atletas pernambucanos


Parabéns e sorte aos atletas pernambucanos que estão indo disputar as olimpíadas de Pequim.
Imagem: Jc online

domingo, 27 de julho de 2008

Apenas palavras

São apenas palavras agora, palavras que não te alcançam, que não te emocionam, que não te acendem... Agora, são apenas palavas.

E o que sou? Já nem sei, porque sem você fiquei sem chão, sem ar, sem paz, sem lar, sem ter para onde e quem voltar.

Para onde irei, se minha casa é você...

Por onde andarei, se era teus passos que eu seguia...

Como respirar, se meu oxigênio era extraído dos teus lábios...

Me diz, onde encontrar aquela paz que eu sentia.

Hoje sou pedra rolada, a mercê do destino. A cada segundo que passa, vou definhando em minha própria angustia. Você seria a única pessoa capaz de me resgatar desse buraco negro em que me encontro, mas... Onde estás?

Devolve-me os dias

A paz

O conforto

A sorte

(...)

Volta!

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Soneto



Gênio das trevas lúgubres, acolhe-me,
Leva-me o esp’rito dessa luz que mata,
E a alma me ofusca e o peito me maltrata,
E o viver calmo e sossegado tolhe-me!

Leva-me, obumbra-me em teu seio, acolhe-me
N’asa da Morte redentora, e à ingrata
Luz deste mundo em breve me arrebata
E num pallium de tênebras recolhe-me!

Aqui há muita luz e muita aurora,
Há perfumes d’amor - venenos d’alma -
E eu busco a plaga onde o repouso mora,

E as trevas moram, e, onde d’água raso
O olhar não trago, nem me turba a calma
A aurora deste amor que é o meu ocaso!


Augusto dos Anjos



***Grande poeta! Simplesmente maravilhoso, que enche minh´alma com suas poéticas lúgubres.




quarta-feira, 23 de julho de 2008

Amazônia legal?!


A chamada Amazônia Legal é composta dos seguintes estados: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, além de parte dos estados de Mato Grosso, Tocantins e Maranhão.

Recebendo um nome tão “legal”, infelizmente a querida Amazônia não vai nada bem. Com uma área total de mais de 6,5 milhões de km², fazendo parte do território de nove países: Brasil, Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Equador, Suriname, Guiana e Guiana Francesa. Porém, cerca de 85% da região fica em território brasileiro, onde ocupa mais de 5 milhões de km², aproximadamente 61% da área do país.

É muito grande! Para se ter uma idéia, só a Amazônia é sete vezes maior que a França. A ilha de Marajó, que fica na embocadura do rio, é maior que alguns países como a Suíça, a Holanda ou a Bélgica.

Os devastadores estão invadindo a nossa Amazônia – ela é de cada um de nós, que nascemos e vivemos em solo tupiniquim - destruindo árvores colossais e centenárias na busca desenfreada pelo dinheiro. É preciso dá um basta nisso tudo, antes que seja tarde demais.

É preciso que toda a população se mobilize para o que acontece na Amazônia, ela é nosso patrimônio histórico-cultural. A “velha” e legal Amazônia chora pelas suas milhares de árvores cortadas e ateadas ao fogo. É num brado retumbante que ela pede socorro!

Encerro esse texto com uma frase do saudoso Gilberto Freire: "sendo a Amazônia uma região brasileira de interesse nacional, é preciso que seja, cada vez mais, preocupação brasileira. Objeto-sujeito de estudos, de pesquisas, de meditações de brasileiros".

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Apenas 11 anos e já é um assassino

Por causa de um desentendimento com a avó materna, um garoto de 11 anos matou o tio de 37 com uma facada, ontem pela manhã, no bairro de Passarinho, Zona Norte do Recife. Após atingir o tio no peito, o menino fugiu. Estava desaparecido até o fim da tarde de ontem. A delegada Genezil Coelho, da Força-Tarefa de Homicídios, esteve no local e registrou a ocorrência. Como o crime envolve uma criança, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o caso deve ser acompanhado pelo Conselho Tutelar.


Fonte: JC online

Uma barbaridade, onde vamos chegar com tanta violência??
E dizem que as crianças são o futuro da nação.

Estamos no limete!

domingo, 20 de julho de 2008

O que parecia impossível aconteceu


Faleceu aos 101 anos de idade, Dolores Costa Gonçalves, mais conhecida como Dercy Gonçalves.

Como ela mesmo diria: Puta que pariu!

sábado, 19 de julho de 2008

Violência contra mulher - um ato de covardia


Gritos, choros, muito barulho, copos sendo jogados ao chão... Violência! Uma mulher está sendo violentada, uma mulher está jogada em cima de uma cama chorando a sua dor, dor de mãe, dor de fêmea. Ela foi torturada física e psicologicamente.

Violência contra a mulher. Esse assunto já ganhou o mundo, essa dor já marcou e marca muitas vidas. O principal agressor na maioria dos casos são os próprios companheiros, as vítimas incontestáveis são os filhos. Que em meio a tantas brigas, o único sentimento que lhes sobram é –Impotência – falo isso com propriedade porque já senti na pele essa angustia. Eu posso dizer, pelo menos por mim, que o único desejo que dá na hora é de ser “grande” e poder fazer alguma coisa. Os vizinhos escutam, eles sempre escutam os gritos desesperados. Mas, seguindo o ditado: “em briga de marido e mulher ninguém mete a colher”, dificilmente aparece alguém para ajudar.

A Lei Maria da Penha, sancionada em sete de agosto de 2006 pelo então presidente Luis Inácio Lula da Silva; veio promover rigor nas punições contra os agressores. Eles merecem todas as punições que lei brasileira permitir. Homens ou animais? Seria uma ofensa para o reino animal. Covardes, é exatamente isso o que eles são.

Antes da Lei Maria da Penha muitos deles ficavam sem as devidas punições, mas esse quadro foi revertido. O que antes ficava apenas em “advertência” hoje leva o sujeito para prisão.

Alguns homens sentem-se injustiçados com a lei, porque se uma mulher o agredir as punições não serão as mesmas, mas não vamos esquecer que a força de uma mulher não pode ser comparada nem de perto com a força de um homem. Por mim, homem que agride mulher merece ficar atrás das grades, sem perdão! E por falar em perdão, um dos pontos positivos da Lei é que as mulheres que prestam queixa na delegacia não podem mais retirar, o que facilita bastante o trabalho da justiça no combate contra a violência.

Eu digo não a violência. Eu digo basta aos agressores. Eu digo sim as punições.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Á procura



Estou à procura do sorriso que um dia vi nos olhos teus
Estou à procura do beijo que numa tarde de sol você me deu
Estou à procura do calor, do sabor, do cheiro...

Estou à procura de mim mesma
Que me perdi ao te encontrar
E agora, como ousa você não estar?

Estou a procura dos meus sonhos, nossos sonhos
Estou à procura do teu colo amigo
Estou à procura de quem me deu abrigo
E agora como ousa você não estar?

Estou à procura de você
Que um dia me fez amar...
Me diz, como ousa agora não estar?

terça-feira, 15 de julho de 2008

Você me pede


Você me pede um beijo e eu te dou meu gosto…

Você me pede um riso e eu te dou minha alegria…

Você me pede um carinho e eu te dou minhas mãos…

Você me pede um abraço e te entrego o meu corpo…

Você me pede um dia e eu te dou minha vida…

Você me pede uma prova e eu lhe dou o meu AMOR.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Saindo de mim



Passa como um raio cortando tudo em mim
Queimando você, te jogando pra fora
Te jogando pra longe, longe de mim
Choro o seu nome
Clamo o seu corpo
E você me corta, me corta inteira
Vou acumulando feridas
Enxugando meu sangue
Sangue que derramo por você
Sangue que choro por você.
E você vai me cortando
Se arrancando de mim
Eu caio, mas me levanto
Vejo você desaparecendo na escuridão
Na escuridão do meu peito, da minh´alma
E você vai... saindo de mim.

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Olha nos meus olhos


Olha nos meus olhos e diz

Diz que não me amou

Que não gostou

E que tudo que vivemos pra você nada significou

Olha nos meus olhos

Diga-me suas verdades insanas

Jogue-me toda sua covardia, seus medos

Menino, se desprenda de tudo

Não fique tão aflito

Olhe nos meus olhos

E diga que não foi comigo

______________________________

** Esse saiu depois de uma conversa com minha amiga. E Ele sempre fugindo dela...

terça-feira, 8 de julho de 2008

Flores para Cecília



Hoje eu estava lembrando de um livro que li na minha infância. Acho que tinha uns 7 anos mais ou menos. Encontrei ele na biblioteca da escola, a principio, escolhi ele pela capa. Achei interessante e fiquei com vontade de ler.
O livro conta a história de Dionísio, um marginal que invade a casa da pequena Cecília, filha de uma família rica e tradicional para roubar. Quando ele entrou lá pela primeira vez (foram muitas), Cecília ainda era muito pequena, eu não sei ao certo, mas acho que no final eles se apaixonam. Realmente faz muito tempo que eu li esse livro, minha memória não é tão boa assim. Mas já que eu lembrei desse livro, acho que preciso ler outra vez. Vou procurar e assim que tiver um tempinho, vou ler.
Apesar de não lembrar muito bem, recomendo.

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Não é pra votar, é pra rir.

Depois que Biro Biro, Agnaldo Timóteo, Clodovil e Frank Aguiar garantiram vaga no acirrado mundo da política, muitas celebridades do País, seguindo o mesmo exemplo dos colegas, candidataram-se às eleições municipais deste ano. O ícone da geração ploc Sérgio Mallandro (PTB) e a dançarina Rita Cadillac (PSB) estão na disputa eleitoral em São Paulo. Já em Pernambuco, os cantores Reginaldo Rossi e Gretchen e a ex-BBB Pink também disputam votos ao invés de aplausos.

Retirado do JC online. Leia aqui a matéria na integra.

Vai começar o showzinho político. ¬¬
Vou pensar seriamente em me candidatar nas próximas eleições...rs Dá dinheiro? Eu quero também!

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Minha mais nova paixão


Eu pratico Judô a mais ou menos 5 meses. Nesse tempo, devo considerar duas paradas forçadas. Primeiro, o lugar onde eu comecei treinando fechou as portas e eu fiquei com o meu Judogui (ou kimono, como é mais conhecido) na mão e toda minha empolgação. O lugar onde eu treinava ficava perto da Faculdade, tinha o horário perfeito para minha agenda. Desolada com a mais recente perda, procurei incansavelmente por outro lugar pra treinar. Ligações e mais ligações, pesquisas no google e tudo que eu conseguia era treino no horário da noite, mas nesse horário eu estou em aula – se é que eu posso chamar aquilo de aula. Eu já estava desistindo quando encontrei o perfil da Campeã Brasileira de Judô, Fabianna, hoje minha amiga. A principio, exitei em deixar algum recado, mas depois tomei coragem e perguntei onde ela treinava. Depois disso começamos a conversar, ela me convidou para um treino que aceitei de imediato.O primeiro contato com o pessoal da Associação foi lá na Imbiribeira, aproveitando que não tinha aula na faculdade, eu fui. De cara, já gostei de todo mundo e conversando com o professor ele me disse que eu poderia treinar no Colégio Viver – Candeias. No momento não me importei com a distancia, o que eu queria mesmo era voltar a treinar regularmente. Céus, nem tudo é perfeito. Depois de um mês treinando, o meu gasto com passagem de ônibus estava ficando muito alto. Sem dinheiro para bancar tal coisa, parei pela segunda vez.

Desiludida (sem dramas) por não poder mais treinar, detestei estar ocupada todas as noites (faculdade). Afinal, eu só ia mesmo marcar presença, porque fazendo Jornalismo percebi que o curso deveria ser de apenas dois anos e meio, quatro é enrolar demais a minha paciência e o bolso da minha mãe. Comecei a faltar. Não para ir aos treinos, mas para ficar em casa mesmo, dormindo. Aliás, nunca dormi tanto como nesse ultimo mês. Essa minha falta de ânimo me levou para prova final em jornalismo on-line( eu ainda não acredito que ele me colocou na final por causa de meio ponto, eu disse, MEIO.), mas, graças a mim mesma, passei em todas as cadeiras com média acima de 8,0. Estou de férias, isso significa dizer que, posso voltar a treinar. Sem demora, entrei em contato com Fabianna e já voltei aos treinos, com promessa de mudança de faixa no final do mês. Estou feliz outra vez e não quero pensar no mês de agosto, quando retornarei à faculdade.

Essa minha paixão repentina pelo Judô me enche de alegria. È uma motivação nova a cada treino, a cada campeonato que vou assistir. Nos treinos, me surpreendo comigo mesma, superando as limitações que julgava ter. O meu jeitinho frágil do dia-a-dia, no Dojô (tatame como é mais conhecido), dá espaço para uma determinação muitas vezes desconhecida por mim.

quinta-feira, 3 de julho de 2008

Hipertensão

De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, 45 milhões de brasileiros são hipertensos, tendo a pressão arterial igual ou acima de 14 por 9. Destes, apenas 7 milhões estão fazendo algum tipo de tratamento. Má alimentação, consumo exagerado de sal, sedentarismo, estresses e carga genética são fatores que contribuem para hipertensão, também conhecida como pressão alta.

Tontura, dor de cabeça e mal-estar. Esses foram alguns dos sintomas que levaram a estudante Daniela Souza, 25, a procurar um médico. Após uma série de exames descobriu que era hipertensa.“Quatro anos se passaram desde que descobri que tinha hipertensão. Hoje levo uma vida mais saudável, tenho cuidado com minha alimentação e sempre que posso, procuro fazer exercícios físicos”, afirma Daniela.

O cardiologista, Dr. Pedro Nascimento, faz um alerta aos hipertensos. “ È importante que as pessoas que sofrem com a hipertensão se conscientizem da necessidade de buscar um tratamento. A hipertensão não tem cura, mas é possível controlar seus efeitos que muitas vezes desencadeiam sérios problemas no coração”, completa.

Uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde em 2003, revela que as doenças cardiovasculares foram responsáveis pela morte de 274 mil brasileiros. Entre os fatores de risco para a mortalidade, a hipertensão é responsável por 40% das mortes por Acidente Vascular Cerebral (AVC) e 25% por doença coronariana. A hipertensão contribui, direta e indiretamente, com 46% de todas as causas de morte, em todas as idades. Um dado alarmante é que no Brasil 15 milhões de hipertensos desconhecem que possuem a doença, sendo ela, uma doença silenciosa.

“Um dia fui fazer um check-up de rotina e o meu médico aferiu minha pressão, que estava 18 por 13, mas eu não sentia nada. Nunca imaginei que pudesse ter pressão alta”, afirma a estudante Verônika Lima, 38. A Hipertensão arterial é uma doença comum em todo mundo, atingindo crianças, jovens, adultos e idosos. Sem distinção de sexo, raça ou classe social.

Segundo o Dr. Augusto Gonçalves, muitas vezes a Hipertensão é provocada por outra doença, mas na maioria dos casos está ligada à herança genética e hábitos alimentares. “ Muitas pessoas não sabem, mas a pressão alta pode provocar perda de visão, paralisação dos rins, derrame e etc”, conclui.

Levar uma vida saudável, fazer exercícios físicos, não fumar, não ingerir bebidas alcoólicas, manter o peso ideal, essas são algumas atitudes para prevenir a Hipertensão.

_____________________________________
PS: Texto que me aprovou em Redação IV com nota 9,0.

terça-feira, 1 de julho de 2008

Quer conhecer o homem, dê-lhe poder



O post de hoje é reflexo de uma conversa que tive hoje cedo com minha mãe. Falávamos sobre dinheiro. E minha mãe soltou a velha frase: - Quer conhecer o homem, dê-lhe poder. Ela foi feliz na colocação dentro do que estávamos falando, de quem estávamos falando ( sem citar nomes aqui, claro). E no decorrer da conversa, percebi que minha mãe tem uma visão um pouco obscura sobre mim...rs Segundo ela, quando eu tiver dinheiro vou mudar muito. Fiz questão de deixar claro que nada será mudado, afinal, eu já sou uma pessoa “chata” mesmo sem ter dinheiro. E tentando “clarear” essa imagem que minha mãe faz de mim, expliquei a seguinte situação:
Eu sou pobre, estou no ultimo ano de Jornalismo graças ao esforço da minha mãe e meu, claro. Minha mãe recebe o salário do comércio ( R$ 450,00 mais ou menos), faço faculdade porque consegui uma bolsa de 50% no ProUni (finalmente algum presidente fez uma coisa boa pelo povo de baixa renda). Quatro anos de faculdade não são quatro meses. Mesmo com a bolsa de 50% temos um custo muito alto. Afinal, existem os gastos “extras” como: passagem de ônibus, xérox, livro, e tantas outras coisas que aparecem pelo meio do caminho. Só consegui chegar até aqui, graças ao “pezinho de meia”, que minha mãe fez durante todos esses anos antes da minha entrada na faculdade. Em toda minha vida acadêmica, ninguém nunca chegou pra perguntar se a gente estava precisando de alguma coisa, se a minha faculdade estava em dia, se eu tinha passagem pra assistir as aulas, nada. Simplesmente ignorando a minha existência (usei exatamente essas palavras). E por que mãe, quando eu conseguir alguma coisa ($$$) tenho que ajudar a minha família? Não, eu não tenho nenhuma obrigação, como eles também não tem comigo. Olho por olho, dente por dente. =) Né assim? Ótimo! Estou vivendo do mesmo jeito. Sobrevivo num mundo de canibais com a sua ajuda, só.


Se hoje em dia, alguém me vê pela rua e finge que não me conhece. Que fala em mim como a parente pobre que faz faculdade graças a uma bolsa, a bichinha é tão esforça ( e banana pra mim nas minhas costas). Ei, me errem sempre! Como fizeram até o dia de hoje, me errem mesmo. Por tudo. Sem mágoas, sem lero-lero. Só não quero ouvir depois: Ficou tão metida! Aqui pra nós, eu já sou metida (eu sei que vocês acham). E sabe por quê? Porque eu nunca fui de tá babando quem tem dinheiro, nunca fui a lugar algum querendo me aproveitar do que os outros tem, nunca pedi 10 centavos, mesmo quando me faltou pra completar o dinheiro de um biscoito que eu queria comprar. Não, não. Sou muito chata pra ficar puxando o saco dos outros. Mas, isso não quer dizer que eu não seja humilde. Tem gente que confunde humildade com puxação de saco.


No final da conversa, minha mãe acabou entendendo o meu lado. E pra encerrar eu disse: - Mãe, você é tão boazinha com as pessoas, ajuda todo mundo ( as vezes sem poder), parabéns! Só tem um detalhe, eu não sou assim.
Nem sempre a criatura sai à maneira do criador, isso é fato.