Pages

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Saindo de mim



Passa como um raio cortando tudo em mim
Queimando você, te jogando pra fora
Te jogando pra longe, longe de mim
Choro o seu nome
Clamo o seu corpo
E você me corta, me corta inteira
Vou acumulando feridas
Enxugando meu sangue
Sangue que derramo por você
Sangue que choro por você.
E você vai me cortando
Se arrancando de mim
Eu caio, mas me levanto
Vejo você desaparecendo na escuridão
Na escuridão do meu peito, da minh´alma
E você vai... saindo de mim.

2 comentários:

Renata Cabral disse...

Se eu não te conhecesse, ia dizer que tu tava sofrendo muito... Que tava fudida mermo ¬¬
Credo!

Ellwyn Ahrenfell disse...

Muito bonito!!! Bem expressivo...