Pages

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Escuta... Parte - II

O que seriam dos meus versos se não fosse esse amor que carrego por ti?Se é dele que se transforma em palavras entre as linhas da minha pena. Palavras para te alcançar onde estiveres - onde estás?Tu nasces em mim me enebriando os pensamentos, aumentando ainda mais minha loucura - essa loucura de amar como te amo. Sem amarras, sem barreiras, sem limites...Queria dizer-te os mais lindos versos, mais nada se equipara a beleza do teu ser envolvente, penetrante, que me invande sem ao menos pedir licença.Um dia seremos apenas nós, só nós... Longe de toda essa gente que tenta nos aprisionar, que tenta castigar esse amor que sentimos.Te quero de alma lavada, de peito aberto... vem!Sorria para mim meu amor, sorria que teu riso me liberta, me leva para mais perto de ti.

És e serás sempre - meu amor.

2 comentários:

Arthur Matos disse...

Simplesmente apaixonante!
"Um dia seremos apenas nós, só nós... "
Ainda vou pedir um poema para publicar no meu blog!

bjs e tenha um ótimo final de semana!

Adelaide disse...

Ainnnnn!!!!! Que tudo!!!!
Me derramo vendo esses versos, ess sensibilidade toda!!!!