Pages

sábado, 20 de dezembro de 2008

Alguém

Essa noite alguém chorou em meu ombro, calou em meu peito, gemeu baixinho de dor. Alguém queria abrigo, consolo, carinho... Alguém queria se sentir amado, querido, acolhido. Alguém queria simplesmente ser alguém para alguém.
Conversas noturnas, confissões tímidas, olhares indiscretos. Beijo acanhado, abraço apertado – alguém querendo abrigo.
Juras de amor, promessas de futuro – casa, filhos, felicidade. O cheiro da necessidade, da paixão enrustida por entre as lágrimas, o coração acelerado de ansiedade. A noite é tão curta, às vezes tão fria, querendo ser quente, às vezes tão quente sendo forçada a esfriar. Alguém sofre em silêncio gritando por ajuda, alguém padecendo por um sentimento puro, mas dolorido.
Alguém se esvai a cada palavra, a cada gesto. Um sentimento querendo brochar, outrem tentando abafar. Alguém chora, se sente perdida.

Quem é mesmo esse alguém? Esqueci de perguntar.

Um comentário:

Adelaide disse...

Lindo, intenso, verdadeiro!!!!