Pages

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Nos desejos da minha carne



Sou mulher. Sou mulher e tenho desejos, desejos carnais, sexuais, orais... O corpo ferve na loucura de ser saciado, mas não sem antes explodir de prazer, não sem fervilhar de tesão, colidir de orgasmos.
Dançar a dança que atrai o outro, o sorriso mais safado – tarado.
Os gemidinhos ao pé do ouvido, comer e ser comido... Isso é bom!

Nos desejos da minha carne pareço louca, uma fêmea sem pudores.
Quero sentir meu sexo molhado, transbordante, transbordando... Inundando meu lençol, nossa cama, seu corpo.

Eu quero ser possuída por você, hoje, agora.

2 comentários:

Anitha disse...

Fico feliz que tenha gostado dos meus versos, do meu blog. Obrigada! Parabéns pelo seu blog também!

Meire disse...

Às vezes acho que sou meio tarada. rsrs