Pages

sábado, 18 de julho de 2009

Na cama


Me deita na cama, me aperta, diz que me ama
Quero o calor dos seus braços, seus amassos - traços - misturados em mim
Me prenda em suas pernas, com força pr´eu não me soltar
Fale baixinho em meu ouvido, me arrenque suspiros - quero delirar
Me deixe com frebe, quente de ter você
Pode comer, beber... Se lambuze de mim!
Vai amor, me deita na cama e me queira pra si.

Nenhum comentário: