Pages

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Não nos derramamos mais


Eu te vi indo embora sem poder segurar
não consigo explicar o que de ti ficou em mim
o que de mim deixei ir contigo
já não existimos mais, nossa história será apagada pelo tempo
o mesmo tempo que irá apagar sua lembrança

É tudo tão vazio
escorro pelo ralo do banheiro
sangro - vivo em intenso pesadelo
e para onde foram levados todos os meus sonhos?
estão em seus braços?
devolva-me!
me traga de volta, me faça renascer pelos seus beijos
criar asas pelos seus abraços

Quantos desencantos derramo pelo quarto
e não nos derramamos mais em nossa cama
quantas lágrimas ainda cairão?
já não caímos no chão da sala - cansados de amar
e nem ao menos sei dizer o que de ti ficou em mim
o que de mim deixei ir - contigo.

2 comentários:

Ari Pheula disse...

Lindo, lindo.
=)

Bjossss

Dustin disse...

Belo!! Magnifico!

Ha! Que mal de se apaixonar! :/