Pages

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Escuta... Parte - VI


Querida, por um momento eu queria esquecer o significado da palavra s.a.u.d.a.d.e. Mas como posso? Se as mínimas coisas me fazem senti-la. Sua voz, seu sorriso... Me rasgam o peito ao lembrar, e então, deixo escorrer dos meus olhos lágrimas de saudades, deixo escorrer em mim um pouco mais de você.
A distância do nosso silêncio me ensurdece. A ponta do meu lápis queria escrever palavras mais alegres. Porém querida, é tudo tão cinza aqui, que a simples lembrança do seu sorriso cheio de luz quer me cegar.
Eu tenho medo dos dias, dos dias que passam sem você. Eu preciso da sua mão, do seu corpo, da sua proteção.

É mais uma carta que escrevo que não vou te entregar
É mais uma dor que sinto, que você não vem curar

8 comentários:

Quem dançou com ela? disse...

"A distância do nosso silêncio me ensurdece."


=~~

Anitha disse...

"...saudade de tudo que eu ainda não vi..."

Everson Russo disse...

Eu simplesmente adoro sua forma de escrever, hoje voce falou de saudade, essa que tá sempre do lado da gente, cutucando, maltratando, e como eu queria que meu lápis tambem escrevesse coisas alegres...mas por enquanto ele ainda não consegue...parabens pelo seu blog...beijos e um belo dia pra ti...

Francisco Gomes disse...

Nossa muito bom. Parabéns pela sua capacidade, muita suavidade.

Saudade

Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam... [...]

Pablo Neruda

Maiçá Chaves disse...

"Eu tenho medo dos dias, dos dias que passam sem você. "

sei como é isso!
e nao é muito legal nao!

o0

Dustin disse...

"Eu tenho medo dos dias, dos dias que passam sem você. Eu preciso da sua mão, do seu corpo, da sua proteção."

Profundo, seria pouco para descrever tais palavras...

Abraão Vitoriano disse...

A saudade é,
bonita e triste e morna...

e sem saudade
não aprendemos a valorizar
a amar, a ser...

e te dou flores
e beijos
e sonhos...

do seu menino-homem.

Nany C. disse...

Escrever é uma das formas de demonstrar amor e ,também, de desabafar...

Saudade sempre dói. Mas, só sentimos saudades das pessoas, lugares e acontecimentos que deixaram marcadas as boas lembranças. Tudo o que é bom nos dá saudade.

Obrigada por estar sempre visitando o blog e, por deixar seus comentários. Agradeço de coração!
Um beijo no seu e ótima quinta!!