Pages

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Senhora


Senhora, donzela e amante
Curvo-me aos teus pés
Em minha última súplica
Dá-me o pão do teu corpo
O vinho do teu gozo
Alimenta-me de vida outra vez

Senhora, parte constante em mim
Açoita-me com teus cabelos
Faz-me prisioneira em tuas pernas
Prometo não tentar fugir – jamais
E se for pra morrer, Senhora
Deixe que seja em ti.

8 comentários:

Everson Russo disse...

Bastante envolvente e sensual o poema, "me deixe morrer em ti" é muito belo ....beijos carinhosos e uma linda noite pra ti.

Vivian disse...

...Tati linda,

poema maravilhoso de viver!

beijo, querida!

Nany C. disse...

Venho retribuir a visita e encontro um blog recheado de poemas!

Gostei muito daqui!
Prometo voltar e ler calmamente!..rs
Beijos!

disse...

Liiiiiiiiiiiiiindo de morrer.
Adoro poesia, cara!:)

virarei uma leitora assídua de ti :)
haha

beeijo linda e valeu pela visita.

meus instantes e momentos disse...

bonito de ler, de sentir,
de imaginar.
muito bom tudo aqui.
Maurizio

Gabriela M. disse...

melhor que pedir um espaço, é ganhar um espaço, né?

obrigada pela sua visita.
bj bj recifensee ( adoro encontrar blogueiros pernambucanos )bonitaa :**

Helen disse...

incrível como nos tornamos escravos de alguém quando estamos amando.

Bjos

Juliana Porto disse...

Por alguns minutos quis ser a senhora.

P.S: Mas como esse pessoal de Recife escreve bem! O que vocês comem? rs*

Beijos.