Pages

domingo, 8 de novembro de 2009

Narrativa interrompida



Mais um livro que eu termino de ler, uma história a mais registrada em mim, a história do outro, dos outros. E a nossa? A nossa não se transformou em livro, bem no meio da narrativa mataram os personagens, me mataram, te matei. A tinta escorreu por entre o papel manchando toda e qualquer lembrança.
Eu quero um lápis, ou melhor, uma caneta para que seja mais difícil apagar, preciso reescrever a história de nós, de mim. Fiquei perdida naquelas páginas inacabadas, manchadas – esquecida.
Já não te encontro sentada em meu sofá, me esperando para mais uma leitura ao fim da tarde. Não te leio mais, já nem sei decifrar tuas mensagens subliminares, a tua ausência de palavras.

Meu vocabulário se perdeu nas tuas pernas, nas tuas mãos, no nosso jeito louco de amar. Perdi minha interrogação no teu beijo, exclamei no teu peito, e agora eu preciso continuar escrevendo, escrevendo de mim, sobre você, de você, sem mim.
Eu quero sentir emoções para continuar a escrever, tudo bem, a falta delas também me fazem querer. Querer transpor a cena no papel, a frieza que bloqueia a tinta da minha caneta, que fazem minhas linhas tortas. Me traga uma nova caneta, a minha não me serve mais, está falhando. Falhando como eu, como você. E eu preciso terminar esse livro, nem que seja para explicar ao meu leitor como tudo terminou. Contar como morri, como te matei.

Por favor, me traga a caneta, eu quero sentar e escrever.

35 comentários:

Marcelo Mayer disse...

se continuar a escrever... coloque um ponto e vírgula...
incrível como a coerência se faz nas suas palavras!

Gabriela disse...

Obrigada pela visitinha!
Amei o texto e a forma como o transbordou em letras, utilizando-se da temática do livro e dos pontos gramaticais. Lindo!

Lua disse...

Lindo Tatiane, parabens por mais um texto maravilhoso.
E obrigada pelo selinho, adoreiii!

Beijos!

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

Aaah, adorei, no omeço pensei q vc ia dar notícias sobre um livro q vc acabava de ler e tal's. Ficou beeem melhor assim rsrs

Parabéns*

Diana Valentina disse...

tão lindo aqui.
=)

escreve, escreve
se errar, conserta.

Little dreamer disse...

Brigado pela visitinha no meu *-*
gostei do seu blog viu?!

Laís de Ponte disse...

Nossa, seu blog é muuuuuito bom!!! =)

Mariana Andrade. disse...

traga-me uma borracha. preciso esfregá-la no papel, mesmo que esteja escrito com caneta permanente.

Felicidade Clandestina. disse...

liiindo.

escrever é tão bom
é divino diria assim

*e esta foto que colocastes ,seria clarice L.?

:**

Bj bj flor

Cristiano Contreiras disse...

És pura sensivel, toda intensa, proporciona em seus posts uma reflexão. Ainda mais em ver ali, sentada, Clarice num momento só dela.

Otimo blog e sigo!

ventosnaprimavera disse...

Amei seu blog, de uma beleza e uma paz enormes.Obrigado por me seguir, não conseguir seguir vc aind, por favor me explique como.Beijo no coração.Arnoldo Pimentel/Ventosnaprimavera

Pâmela Marques disse...

É incrível como você consegue nos apaixonar com seus textos. Lindo!

Lucas Lima disse...

muito bacana, espero não findar meu livro tão logo, rsrs
Bons dias e boas escritas...

Everson Russo disse...

Sempre bom novos conhecimentos, novos sentimentos e novas historias....pegue logo a caneta e escreva muito...beijos menina e uma linda semana pra ti.

Nany C. disse...

Já peguei e logo,logo eu posto!

Um beijo minha linda e uma semana maravilhosa pra ti!

Luh* disse...

terminar um livro dá uma dor, os livros me deixam saudaddes, há dias em q agenti fica louca pra terminar pq nos tornamos algo mais na historia.

Luna Sanchez disse...

Escrever, assim como fotografar, é eternizar as coisas que nos são queridas, importantes. É uma tentativa de tornar concreto o que é abstrato, de poder tocar o que é só pensamento.

Lindo, Tati! Gostei muito.

Beijo de boa semana.

ℓυηα

Luna Cortez disse...

Tati, essa doeu.

'Perdi minha interrogação no teu beijo, exclamei no teu peito'

me recuso a ler isso de novo, me recuso.

lindo, lindo.

wcastanheira disse...

MEU VOCABULÁRIO SE PERDEU NAS TUAS PERNAS...LINDO TEXTO, UMA BELA ESCOLHA, UMA OPÇÃO EXCITANTE, GOSTEI MUITO, FOI MTO BOM ANDAR POR AQUI, PASSEAR NA SUA LINDA PÁGINA, BJOS, BJOS, BJOSSS

Nine disse...

Querer transpor a cena no papel, a frieza que bloqueia a tinta da minha caneta, que fazem minhas linhas tortas.

perfeito...

A frieza bloqueia minha caneta, meu coração, minha alma...


Mais uma vez, amei o texto!!!

thaís frugulhetti - disse...

que blog perfeito, cara *-*

" Não te leio mais, já nem sei decifrar tuas mensagens subliminares, a tua ausência de palavras. "

o texto todo é maravilhoso. parabéns, escreves bem demais =)

um beijo ;*

- maria elis disse...

espero que você já tenha conseguido a caneta, pra então terminar sua narrativa.
sim, quero saber como você matou ele ;x

beeijas tati ;*

Varda disse...

Ficõu tãoo incrível o seu texto!

maria fernanda; disse...

Morreu de amor? Matou o amado? Ou matou sentimento que morreu em ti?

Eu queria não precisar tanto de canetas emprestadas.

Adriel disse...

Use nanquim, e uma caneta pena, são as melhores para escritas de livros...

Grande Abraço! moça!

Jéssica disse...

Adoro essa vontade incontrolável de sair escrevendo loucamente. É lindo! *-*

;**

Letras da Pâmela disse...

Apareça mais, gostei de seu blog e de suas palavras.
O amor é assim... ele inebria, mata, fere e edifica. Edifica tanto que a gente sempre quer mais.
Beijossss

Luana Gabriela disse...

Muito legal este texto!
escreva, escreva, escreva...sobre a morte, sobre o amor, sobre a morte do amor, ... escrever sempre vale a pena.

Bjos

disse...

Escrever! É a nossa vontade quando tudo parece se perder, ou se encontrar, ou nada.
Lindissimo.

Natália disse...

Quando você achar que chegou ao fim, sempre terá mais uma coisinha que você esqueceu de acrescentar. beijos

Erica Ferro disse...

Escrever para reviver, para entender, para ser.

Ah, escrever é a saída, o caminho, o vício meu e teu.

Adorei o texto.
Adoro Clarice.
Adoro as tuas palavras intensas e lindas.

Beijo.

Desmanche de Celebridades disse...

Isso foi lindo, ficou maravilhoso esse texto. Não sei se isso foi "auto-biografico", mas se foi, tenha a certeza de que trarão outra caneta e outro pedaço de papel pra vc.
Abraços.

Erica Vittorazzi disse...

Escreva, e veja como podemos ver sobre outro ponto de vista!!!

Abraão Vitoriano disse...

"Querer transpor a cena no papel, a frieza que bloqueia a tinta da minha caneta, que fazem minhas linhas tortas."

grande exposição de sentimentos e vocação na veia...

arde e queima seu falar!

beijos e outros carinhos,
do seu homem-menino-homem

Layara disse...

...Menina...que Lindo isso que escreveu...


Quero uma caneta que seja difícil apagar o que eu quero escrever sobre eu e voce...

Uauuu....que Lindo!


beijos!

[escreve que eu quero saber, rsssss]