Pages

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Em prantos




Rasga-me o peito em saudades
Não me vens nem em piedade
Não ouves os lamentos meus?
Choro a vagar pela cidade
A procurar os passos teus
Ficaste em mim em cada pedaço
E já não sei mais o que faço
Pra calar os prantos meus
Escrevo-te versos em frangalhos
Palavras de um triste adeus.

4 comentários:

Vivian disse...

...mesmo assim
amar pode dar certo!

beijos de outono, bonita!

Katrina disse...

chovendo dentro de você

sonho disse...

Por mais simples que seja o adeus é sempre triste...há que atenuar as saudades com as recordações...
Beijo d'anjo

Liza Leal disse...

Belos versos!

=)
parabens!