Pages

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

(Des)encontro


Partidos em dois pedaços. Metades que não se combinam, que não se encaixam – mais.
A linha que separa o que era inteiro é intransponível. Olhamam-se e não se vêem, tocam-se e não mais se sentem.
Duas almas desencontradas é o que somos.

4 comentários:

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

E o que ninguém entende é o por quê.

Vivian disse...

...será que um dia foram
inteiros de fato, minha
linda?

muitos beijos de saudades!

Natália disse...

Desencontradas hoje e talvez encontradas no passado. Beijo

Léo disse...

Para os que acreditam na dicotomia do ser – corpo e alma – seu post é um prato cheio para refletir na guerra da vontade e desejos contra a razão e consciência... Amei!!!

Lhe convido para conhecer meu espaço (Pés na Areia) - http://leomsp.blogspot.com/

Abraço!!!