Pages

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Você é uma ilha

Ela entendia pouco. Na verdade não entendia nada. Ou não queria. Não sei bem ao certo o que se passava naquela ilha, a quem todos chamavam carinhosamente de coração. Ela pedia  o mundo, e tudo o que eu tinha para oferecer era o meu amor. E eu o oferecia como  a minha própria vida. Nunca pedi mais do que a atenção e o respeito dela. Mas isso era demais para o seu mundinho profundamente egoísta. Tudo queria, e nada bastava. Sempre assim.

Eu a via frágil, totalmente desprotegida do mundo, e principalmente de si mesma. Nunca quis tomar as rédeas da sua vida, mas cuidava para estar sempre lá quando ela precisasse de uma mão para segurar. Era seguro pra ela. E o que eu tinha? Um amor que existia apenas das minhas imaginações do que poderia ser. Sim, porque em nada ela o alimentava. Mas ela dizia me amar, dizia me precisar. Palavras tão cheias do vazio que vinha dela. Tão egoísta. Queria um peito pra chorar sua vida frustrada. Queria um colo para se sentir aquecida. 
Sem muito cuidado, ela pisava em todos os sentimentos que eu lhe oferecia. E um dia a gente cansa, sabe?! Um dia a gente se vê impotente. Afinal, não podemos obrigar ninguém a nos amar, e muito menos aceitar o nosso amor. Então a única alternativa sã é partir. É tão idiota me repetir tanto, e assim. 
O amor não mudou, esse não muda nunca. Ele é todo e completamente seu, mesmo que você não o aceite.

4 comentários:

Luna Sanchez disse...

"Ela pedia o mundo, e tudo o que eu tinha para oferecer era o meu amor. E eu o oferecia como a minha própria vida."

Chorei.

Um beijo, Tati. Texto lindo, sincero e tocante. Gostei muito.

Ana Paula Fumian disse...

oieee. Valeu pela visita. seu cantinho é tudo de bom. Te espero mais vezes no meu Manuscritus. bjus
Ana Paula Fumian
www.manuscritus.com

Má Midlej disse...

Cara, que coisa mais sensivel.
hahahaha
Serio, muito bom.

Blue disse...

Retribuindo visita e comentário. Obigado.

E é verdade. Amor não muda. O que pode acontecer é ficar guardado num cantinho do coração.

Beijo