Pages

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Simplesmente dói

É difícil não sentir sua ausência. Difícil não desesperar ao olhar do lado e não te encontrar. Eu juro que tenho tentado de todas as maneiras não pensar nessa distancia que tanto nos maltrata. Estou sendo forte, mas dói tanto. Na solidão da nossa cama, despejo meus soluços tristonhos. Anseio desesperadamente teus braços me abraçando, tua boca me procurando, me provando inteira.
Saudade dói, e aquela que temos que silenciar machuca ainda mais.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Hoje não é o dia

Hoje é um daqueles dias que eu não deveria ter saído de casa. Simplesmente tudo está dando errado. Uma furada atrás da outra. Caramba!
Já comecei o dia péssimo, com um sarro coletivo no metrô. A sandália arrebentou quando estava chegando aqui no trabalho (foda). Dentre outras coisas que eu prefiro não comentar aqui.

Minha cabeça vai explodir, dor do cão! 
=/

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Tem preconceito sim senhor

Três meses passam rápido, né? Parece que foi ontem que eu cheguei aqui. Tantas saudades de casa. Um turbilhão de situações ao mesmo tempo. Complicado, mas superável. A vida é feita de escolhas, e eu fiz a minha. Não reclamo. Embora fique meio assustada ás vezes. Estou crescendo, sinto isso.

Carioca tem preconceito com nordestino sim. Não são todos, claro. Mas existe muito. Todos com quem converso ficam surpresos por eu não ter o sotaque arrastado que eles julgam típico de todos nordestinos. Outro dia, a garota parece até que ficou chateada por eu não ter o sotaque que ela esperava que eu tivesse.
No inicio do mês, estava na reunião aqui do trabalho, os colegas quando ficaram sabendo que eu sou de Recife. Ficaram olhando para mim, como se eu fosse um bichinho num zoológico, rodeado de uma platéia interessada. “ Ainda não ouvi você falando, fala aí só pra eu ver como é. – Falou um dos garotos.” Bobo não?! Coisa mais chata e sem noção. Vou levando na esportiva, mas no fundo eu fico mesmo é com raiva. Ninguém aqui no trabalho me trata mal por eu ser nordestina. Acreditam mesmo que eu tenho defeito de fábrica, que não falo arrastado como deveria. Isso é decepcionante para eles. E essa é a minha “vingança”. (Hehehe)

No mais, tudo tranquilo. O transito daqui é uma bosta, mas o de Recife também não estava muito diferente não. Aos poucos vou me adaptando.

Estou gostando de morar aqui, mas sinto saudades de mainha. Saudades imensas. Quem sabe ela não vem me visitar antes mesmo d´eu ir em Recife? Afinal, não posso nem pensar em férias por enquanto.

É isso... Fui!

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Sentença - XII

De vez em quando é bom receber elogio, mesmo que a pessoa não fale diretamente pra você.



Ps: Ainda fico me perguntando qual a dificuldade que ele tem comigo. Até para  me elogiar, ele diz pra outra pessoa. Por sorte,(ou azar) eu ouvi.

sábado, 19 de novembro de 2011

Notícias de cá

Novidades, novidades... Isso eu tenho aos montes. O que não tenho mesmo é tempo pra ficar vindo aqui no blog (pena). Aliás, tenho entrado bem pouco na internet.

Esses dias tenho sentido muitas dores no ombro esquerdo, que vai descendo pelas costas. Numa madrugada dessas acordei até desesperada, porque quando eu respirava estava doendo muito. Daí comecei a pensar um monte de besteira. Ontem falei com a fisioterapeuta aqui do trabalho e ela me disse que pelos sintomas, parece mais uma tensão muscular mesmo. Que com massagens poderia resolver isso fácil, mas caso continuasse eu ia ter que ir ao médico mesmo. Como a numeração da carteirinha do meu plano de saúde já chegou, essa semana vou tentar marcar um ortopedista. Afinal, não é de hoje que tenho sentido essas dores. E pra falar a verdade, tenho que marcar médico pra umas quatro especialidades. Chatão isso! Mas, fazer o que? É o melhor que eu tenho a fazer.
Tirando essa maré de médicos e enfermidades...

Tô puta da vida com o pedreiro. Recebeu o pagamento na quarta-feira, e desde então, sumiu no mundo. Pediu material, a gente comprou. Já fiquei sabendo que o material chegou ontem e está lá na rua. E ele simplesmente não dá nenhuma satisfação. Já ficou avisado, se sumirem com 1 tijolo que seja ele que vai comprar com o dinheiro dele, porque o meu, não é encontrado na zona. Me arretei! ¬¬ Mais de um mês em obra e o cara fica ensaboando... Ninguém merece!

Estou aqui no trabalho, uma calmaria só. É tão tranquilo que dá sono. Ah! Fiquei feliz em saber que tive promoção de horário. Êêêêêê \o/\o/
Ia no cinema hoje, mas nem vai rolar... Vou pra casa mesmo, organizar as coisas da semana toda. Vida de gente grande é tão atarefada...rs

No mais, está tudo na tranquilidade.

Só pra constar: Seu Gu, termina logo essa obra!!!