Pages

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Pós carnaval

A folga do carnaval acabou. Quando estamos nos divertindo o tempo passa tão mais rápido. Foi bom, foi ótimo. Deu pra curtir... O sol se esquivou em alguns dias, em outros, queimou. Me queimou. Foi bom passar as noites, podendo olhar da minha cama o mar. Lindo mar. Uma paisagem dos deuses, de fato. Tirei menos fotos do que gostaria. Sei lá, ando meio enjoada desses registros. Teve uma foto que gostei bastante, mas não está aqui comigo. Meu notebook está em casa e ainda estou no trabalho. Talvez eu publique depois algumas fotos. Talvez.

Muriqui é a cidade das cachoeiras, mas ficamos bem em frente a praia, e como o carro estava com problemas ir andando não ia rolar (pra mim). Só fui na cachoeira uma vez, e já era noite. Tirar o sal da praia, essas coisas...rs
E agora, a realidade me espera. Sem praia e sem cachoeira. =/

Música tema do meu “feriadão”: Don´t You Remember – Adele

Aliás, ainda estou com essa música na cabeça. O tempo todo, todo o tempo.


“But don't you remember, don't you remember?
The reason you loved me before,
Baby please remember me once more.”




sábado, 18 de fevereiro de 2012

Chegou o Carnaval

Chegou o carnaval. Finalmente vou poder viajar. Mais tarde estou indo pra Muriqui, cidade da cachoeira, praia... Ow coisa boa!
O apartamento que conseguimos alugar é ótimo, como vista pro mar. É só atravessar a calçada e já estamos no paraíso. Semana que vem, talvez eu poste umas fotos de lá.
 
Bom carnaval gente, curtam, mas com moderação!

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

É fato

Existem palavras que nos cortam tão profundamente, que nem milhões de desculpas fazem sarar.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Lembranças doídas


Me é tão doído pensar no calor do seu abraço. Tem dias que acordo precisando tanto, mais tanto te sentir um pouco em mim. Ainda ouço sua voz ao longe, nossas conversas sobre o futuro, sobre o nosso futuro, ainda que distantes. Nossos risos, sua malícia... Seu jeito louco de me querer, meu jeito único de te ter. A gente, algo tão incompreensível. Nunca saberei, nunca saberemos. Ficamos, mas nossa história continua, ela se desenha sem nós. E às vezes, lembrar me dói muito. Às vezes não. Tem dias que gosto de te lembrar contente, de nos lembrar sorrindo, amando, querendo...  Tem dias que eu me lembro de você de um jeito que eu preferia esquecer. Você me cortando, você sem dó, você mentindo, você se indo, você não estando em mim.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

(dois)Sabores


Por mais dissabores que exista entre nós, o que prevalece é o quanto nos queremos bem. Afinal, não reconheceríamos o doce, sem antes saber o que é amargo.