Pages

sábado, 3 de junho de 2017

Você me fode

Você me fode. Me fode de todas as maneiras impensáveis. Me desencontro quando te encontro em qualquer esquina. Seu olhar lascivo, que me desconcerta – inquieta. Você me fode. Fode toda minha segurança, minha autoproteção. E eu não sei o que antes sabia. E todas as minhas certezas se vão, no doce perfume que vem de você. E mesmo não querendo, eu me abro. Me desnudo aos teus pés. Refém como sempre fui. Nua, crua – tua. E você, você me fode de todas as maneiras. No escuro do meu quarto, no calar dos meus gritos, no meu gemido tímido. Essas mãos frias que não consigo esconder, esse olhar perdido quando penso em você.
Eu bebo um gole desse álcool amargo para esquecer. Esquecer que inegavelmente eu adoro quando você m e f o d e.

Nenhum comentário: